A família é a base, não educá-la é virar as costas para o futuro.


PAIS E FILHOS

 

 

O amor dos pais é o alimento mais rico e especial que o folho

pode ter. È por ele e com ele que aqueles bebês pequeninos

tornam-se adultos conscientes mais tarde. Para que essa caminhada, da infância à idade adulta, seja uma trajetória gostosa, pais e filhos têm de ser companheiros de viagem. Ser um grande amigo de seu filho é o melhor presente que você pode dar a ele. A convivência familiar pode e deve ser muito gostosa.



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 10h04
[] [envie esta mensagem]



Relações Familiares

Entendendo um ao outro “Você me diz que seus pais não entendem você. Mas você não entende seus pais. Você culpa seus pais por tudo. E isso é absurdo São crianças como você O que você vai ser quando você crescer?” Renato Russo Está mais do que na hora de derrubar os muros de Berlim das relações humanas para nos sentarmos frente a frente, olhando-nos nos olhos, com os espíritos desarmados, e procurarmos nos unir em torno de uma proposta de crescimento comum, através da compreensão e da aceitação do outro. O outro não é um inimigo, alguém que, diante de qualquer descuido, pode nos destruir. Representa, pelo contrário, uma oportunidade de descobrirmos nossas virtudes e fraquezas, o que é a base para encontrarmos o caminho da realização afetiva. Cada pessoa seja ela nosso filho, parceiro, sócio ou amigo, nos traz o desafio de crescer com a convivência. Está dentro de cada um de nós a capacidade e a responsabilidade por nossa realização pessoal. Não tem mais sentido os pais culparem os filhos por uma vida infeliz nem os filhos responsabilizarem os pais por não conseguir realizar suas metas de vida.

 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 10h02
[] [envie esta mensagem]



FAMÍLIA

 

Na família, assim como na empresa, todos têm que estar envolvidos no processo e se conscientizarem da Importância do seu desempenho para o sucesso e harmonia geral.

 

Geralmente estamos preocupados com erros, falhas e deficiências das pessoas... Mas, ao longo do tempo, elas podem não ter recebido nenhum tipo de elogio pelo seu desempenho e, tudo de bom que tenha feito foi deixado de lado. São poucos os pais que elogiam o desempenho escolar

 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 09h54
[] [envie esta mensagem]



Quebrando barreiras...

           Um dos assuntos mais polêmicos da atualidade é a adoção por casais homossexuais. Aos olhos da maioria da sociedade esta atitude ainda causa estranhamento. O que mais preocupa a todos são as seqüelas que uma criança pode ter ao ser criada por um casal homossexual pode sofrer.

 

Apesar de todo o receio, desde os anos 70 são realizados estudos sobre crianças que cresceram sem uma figura masculina e até agora os resultados não poderiam ser melhores. O ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) também não traz referência à preferência sexual do indivíduo. No art. 42 está escrito que “Podem adotar os maiores de 21 anos, independente do estado civil”.

 

            Com tanto preconceito e intolerância não estaríamos impedindo que milhares de crianças, abandonas, mal-tratadas e carentes, encontrassem um lar acolhedor e junto, uma chance de serem felizes ?



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 07h39
[] [envie esta mensagem]



Suicídio

As famílias de tribos indígenas colombianas já não sabem mais o que fazer....

 

Segundo o jornal norte-americano New York Times de hoje, as taxas de suicídio têm crescido a cada dia em função da guerrilha sem fim.

 

Alguns povos do norte do país presenciaram a morte de 15 jovens por suicídio, desde março de 2003, é o que os psiquiatras chamam de epidemia de suicídio.

 

Estima-se que, nos EUA, a cada ano ocorram 30.000 mortes por suicídio, além das tentativas, que são de oito a dez vezes este número. A idade é um dos fatores que influenciam, já que as maiores taxas se encontram nas pessoas de 15 a 44 anos de idade.

 

Depressão e fuga da realidade são causas que levam a este tipo de morte, portanto a família deve estar sempre atenta às atitudes de seus filhos, principalmente os jovens, que passam por processos de adaptações e descobertas.



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 07h38
[] [envie esta mensagem]



FAMÍLIA

 

 

Na família, assim como na empresa, todos têm que estar envolvidos no processo e se conscientizarem da Importância do seu desempenho para o sucesso e harmonia geral.

 

Geralmente estamos preocupados com erros, falahas e deficiências das pessoas... Mas, ao longo do tempo, elas podem não ter recebido nenhum tipo de elogio pelo seu desempenho e, tudo de bom que tenha feito foi deixado de lado. São poucos os pais que elogiam o desempenho escolar

 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 22h19
[] [envie esta mensagem]



PAIS E FILHOS

 

O amor dos pais é o alimento mais rico e especial que o folho

pode ter. È por ele e com ele que aqueles bebês pequeninos

tornam-se adultos conscientes mais tarde. Para que essa caminhada, da infância à idade adulta, seja uma trajetória gostosa, pais e filhos têm de ser companheiros de viagem. Ser um grande amigo de seu filho é o melhor presente que você pode dar a ele. A convivência familiar pode e deve ser muito gostosa.



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 22h14
[] [envie esta mensagem]



RELAÇÃO FAMILIAR

Entendendo um ao outro

 

“Você me diz que seus pais não entendem você.

Mas você não entende seus pais.

Você culpa seus pais por tudo.

E isso é absurdo

São crianças como você

O que você vai ser quando você crescer?”

 

Renato Russo

 

Está mais do que na hora de derrubar os muros de Berlim das relações humanas para nos sentarmos frente a frente, olhando-nos nos olhos, com os espíritos desarmados, e procurarmos nos unir em torno de uma proposta de crescimento comum, através da compreensão e da aceitação do outro.

 

O outro não é um inimigo, alguém que, diante de qualquer descuido, pode nos destruir. Representa, pelo contrário, uma oportunidade de descobrirmos nossas virtudes e fraquezas, o que é a base para encontrarmos o caminho da realização afetiva.

 

Cada pessoa seja ela nosso filho, parceiro, sócio ou amigo, nos traz o desafio de crescer com a convivência.

        

Está dentro de cada um de nós a capacidade e a responsabilidade por nossa realização pessoal. Não tem mais sentido os pais culparem os filhos por uma vida infeliz nem os filhos responsabilizarem os pais por não conseguir realizar suas metas de vida.



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 22h13
[] [envie esta mensagem]



FAMÍLIA

Na família, assim como na empresa, todos têm que estar envolvidos no processo e se conscientizarem da Importância do seu desempenho para o sucesso e harmonia geral.

 

Geralmente estamos preocupados com erros, falahas e deficiências das pessoas... Mas, ao longo do tempo, elas podem não ter recebido nenhum tipo de elogio pelo seu desempenho e, tudo de bom que tenha feito foi deixado de lado. São poucos os pais que elogiam o desempenho escolar de seus filhos. Um elogio pode transformar um trabalho, que antes era obrigação, em motivação plena.

 



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 22h12
[] [envie esta mensagem]



FÁBULA...

Esta fábula vai nos ensinar que devemos escutar sempre o que nossos pais têm a nos dizer, são pessoas mais experientes e que sabem dos perigos da vida.

A fábula “A Cabra e seus cabritinhos” pode ser superficial se olharmos apenas como uma historinha, mas se observarmos melhor seu conteúdo, veremos que ela tem muito a nos ensinar!!!

 

A Cabra e seus Cabritinhos

Uma cabrinha branca tinha três cabritinhos branquinhos. Certa manhã deixou-os em casa para ir às compras. - Enquanto estiverem sozinhos, não abram a porta a ninguém – recomendou-a. – Assim que eu voltar grito: Maldito seja o lobo! , e mostro-lhes por debaixo da porta a minha pata branca. Deste modo, vocês já sabem que sou eu.

E foi-se embora. Mas o lobo, que andava por ali, tinha ouvido tudo. Esperou um bocado, e depois bateu à porta, gritando com uma vozinha fina:

 

- Maldito seja o lobo!

- Mostra-nos a pata! – disse o mais velho dos cabritinhos.

 

Como o lobo tinha passado sua pata na farinha ele não se atrapalhou e pos a pata branquinha pela frestinha da porta. Porém ele não havia percebido que o vento tinha tirado a farinha de sua para.

 

 - Uma pata preta! – exclamaram os cabritinhos – Ai, que é o lobo! Vai embora, aqui não entras!

 - Já que é assim – uivou o lobo -, vou arrobar a porta.

 

Neste instante a mãe cabrita já estava chegando em sua casa, e começou a dar chifradas no lobo. O lobo todo furado foi-se embora, e assim a mãezinha pode entrar em sua casa.

 

Sossegados, os cabritinhos abriram o fecho da porta e a cabra deu-lhes os parabéns por terem sido tão obedientes.

 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 22h11
[] [envie esta mensagem]



A AIDS ataca

“E a pretexto de aids, aids
Nunca se falou de sexo 
Com tanta franqueza e confiança”

(“Vamo” comer – Caetano Veloso)

 

AIDS Globe

 

O vírus HIV ainda hoje assusta muita gente, e agora, muitos brasileiros, já que a ONU divulgou um relatório que deixa para o Brasil 1/3 dos portadores de AIDS da América Latina ( o equivalente a 600.000 pessoas ). Em percentual, o Haiti ganha, com 5% de sua população infectada.

 

O mesmo relatório divulga que cada vez mais mulheres são infectadas pelo vírus (segundo a UNAIDS, cerca da metade dos 37,2 milhões de adultos infectados do mundo são mulheres). Nesse último ano, cerca de 3,1 milhões de pessoas morreram no mundo, por causa da doença.

 

As causas mais conhecidas de transmissão do vírus são aquelas que envolvem sexo sem prevenção, homossexualismo e drogas, o que gera preconceito em relação aos infectados. Sabe-se hoje que as causas incluem muitas outras, como transfusão de sangue, má esterilização de aparelhos médicos, entre outras, mas o preconceito ainda existe, portanto o apoio da família torna-se cada vez mais necessário, fazendo com que o infectado sinta que a vida vale a pena e o amor também.

 

Prevenir-se é essencial, mas fazer-se presente e apoiar é o que sustenta até o fim.



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 18h42
[] [envie esta mensagem]



Filho único

“Você tem que entender
Que eu sou filho único
Que os filhos únicos são seres infelizes”

(Filho único – Cazuza)

 

Há uma idéia de que crianças criadas sem irmãos são mimadas e egocêntricas, mas segundo a psicóloga Luciana Fescher não é bem assim: "Ser filho único é compartilhar de particularidades e desafios; é imprimir seu ritmo, desejo e vontade como toda e qualquer criança".

 

Fernanda Roche, coordenadora do projeto Criança em Foco, fala sobre a necessidade do contato com outras crianças, onde elas aprendam a dividir e compartilhar de bens materiais e experiências.

 

O meio em que a criança vive irá influenciar sua personalidade, assim como os relacionamentos interpessoais irão motivá-la à partilha.

 

O egoísmo faz parte de qualquer criatura que não teve boa adaptação à fase de sociabilização, independente de ser ou não filho único.

 

 Anne Guedes



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 18h01
[] [envie esta mensagem]



Por que a família é tão importante?

        Um bebê recém-nascido não tem capacidade física ou psicológica para sobreviver: não consegue raciocinar, mover-se ou alimenta-se sozinho. Nesse momento, torna-se necessário alguém que faça pelo pequeno ser tudo o que sozinho ele não pode fazer.

        Até determinada idade, a criança se vê no espelho como outra pessoa, ou seja, ela apenas descobre sua identidade quando passa a ver a si mesma no reflexo. Essa identidade, no entanto, será construída com base no seu maior exemplo: a mãe ou o pai. É o chamado complexo de Édipo, fase pela qual todos nós passamos, quando temos em nossos pais nossos verdadeiros heróis.

        Crescemos e logo sofremos a influência do meio (escola, comunidade, televisão...), mas é aí o momento em que a família deve atuar, indicando caminhos que levem à boa conduta, ou pelo menos aos bons resultados.

        Crescemos e desenvolvemos nessa base denominada família, e os maiores problemas psicológicos ou de conduta encontrados em adultos formados são, na verdade, uma falha na formação familiar. A maior base de sobrevivência ainda é o amor sem esperar retorno.

"Viver é sempre dizer aos outros que
eles são importantes e que nós os amamos.
Porque um dia, eles se vão e
ficamos com a nítida impressão de que
não os amamos o suficiente."

Chico Xavier  


 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 17h05
[] [envie esta mensagem]



Casamento entre homossexuais

        A homossexualidade está cada vez mais ativa em todo o mundo. Segundo o relatório Kinsey, da década de 60, 10% da população mundial tem desejos homossexuais.

        Se o homossexualismo vem crescendo, o preconceito também, e cada vez mais os homossexuais lutam por seus direitos, e o governo torna-se mais rígido. Uma dessas lutas é a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo, o que foi condenado pelo presidente dos EUA, George W. Bush, e pelo próprio papa João Paulo II ("a vida em família é santificada na união entre um homem e uma mulher, na instituição sacramentada do santo matrimônio"- afirmou o papa após a cidade de Massachusetts legalizar o tipo de união).

        Em carta da CNBB dirigida a todos os deputados federais, o Secretário-Geral da CNBB, dom Raymundo Damasceno Assis, e o bispo responsável pelo Setor Família e Vida na CNBB, dom Aloysio José Leal Penna afirmam que o tipo de relação “contraria o bem comum e a verdade do homem”. Bélgica, Holanda e três países canadenses aderiram à política de casamento, porém a luta continua.

“É só o amor, é só o amor que conhece o que é verdade.”
(Monte Castelo – Legião Urbana)

        E você? É a favor ou contra a união entre homossexuais?

 




 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 16h16
[] [envie esta mensagem]



Filhos de pais separados

        Numa sociedade que busca cada vez mais seus interesses individuais, a separação torna-se fato comum, pois muitos casais não conseguem conviver “na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença”.

        O problema em si não é a separação, mas o que ela pode acarretar para os filhos de um casal, principalmente para as crianças, que cada vez mais irão exigir uma figura materna ou paterna, conforme a fase psicológica em que estarão passando.

        Crianças têm dificuldades de diferenciar o real do imaginário, o que as torna mais suscetíveis à culpa pela separação. Para solucionar, há o conceito de guarda compartilhada, porém dividir o tempo físico para que os pais fiquem com os filhos não irá suprir as necessidades fraternais para que eles cresçam saudavelmente.

        Amar e cuidar não são apenas uma função social, mas um fator importante para crescimento pessoal e da criança. O importante, na verdade, é deixar claro para o filho o seguinte pensamento: “deixamos de ser marido e mulher, mas nunca deixaremos de ser pai e mãe”.

PAIS SEPARADOS - TOPGYN


 



 Escrito por Carol, Flavia e Cris às 15h43
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
07/11/2004 a 13/11/2004
31/10/2004 a 06/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
12/09/2004 a 18/09/2004


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Mamãe Clory
Resolvendo conflitos
Lar da Mamãe Clory - como ajudar?



"O amor é uma doação perene de luz e felicidade, sem pedir nada em troca."

Anônimo

 

"Ainda que eu falasse línguas, as dos homens e a dos anjos, sem o amor eu nada seria."

(Coríntios 13)

ENQUETE

Você é a favor do casamento entre homossexuais?
Sim
Não
Somente no civil